sábado, 31 de maio de 2008

Alguns quilômetros....

Se fizemos o certo? A resposta não vem hoje.
Fomos justos com nós mesmos.
Desejamos não estar aqui....mas já que estamos: podemos seguir em frente?
É um caminho novo e incerto, como todos os caminhos que acreditávamos serem corretos.
Temos nosso tempo e nossos problemas. Carregamos uma bagagem semelhante.
E se seus olhos me disserem amanhã que nada disso faz sentido....
Valeu a pena correr o risco.
Espero você com o meu melhor sorriso e meu maior abraço.
Cada segundo pode ser melhor.

Plano perfeito.

Passamos a maior parte da nossa vida fazendo planos.
Planejamos o dia seguinte.
Planejamos a melhor frase a ser dita.
Planejamos qual o nosso próximo grande objetivo(depois que satisfatoriamente algum dos outros foi alcançado).
Planejamos a saída de sábado.
O que seriam dos planos se nós não pudéssemos destruí-los? Seriam tão bons assim?
Numa cronologia nada absurda depositamos nossa esperança em um amanhã que hoje sequer existe. Bem...eu sei...com certeza o Sol irá nascer amanhã....mas...nascer para quem?? Pode ser que para mim não, ok? E quanto aos planos feitos frente o amanhã? Nada mais são do que o medo e a vontade de que o amanhã exista dentro de cada um de nós.
É a nossa falsa segurança.

Deixar de fazer planos???
Claro que não!!!
Só não deixe de desfazê-los hoje.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Diarista.

Estou arrumando a casa.
Guardando velhos pertences, esvaziando algumas gavetas.... nem por isso a bagunça deixa de existir. A sutil diferença é que agora posso escolher a cor do dia, das palavras... ainda que elas não sejam tão belas.
É como aprender a dirigir.
Sou dona do meu "carro".
Nada de motoristas.... Segurei a direção que sempre me escusei.
E pela primeira vez tudo está tão claro quanto escuro.
Gosto disto.
Já nem me lembro de quando tinha decidido algo mais relevante do que a terrível dúvida entre um sorvete de açaí ou de ameixa.
Agora não importa mais qual o sabor....
Lancei os dados.
É a sorte ou o azar....

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Óbvio.

Sonhei a noite inteira - mais do que de costume.
Os 4 kg a menos não diminuem o peso....
da minha cabeça.

Ou eu vou virar um palito.....ou este enjôo vai ter que passar.
Engoli um ovo e tenho certeza que ele ficou preso na metade da minha garganta.

Ah...enfim............apesar de tudo... estou feliz.
E isto é curioso - culpa de uma flor jasmim e uma presilha perdida.

Ok.....
Já desisti de entender.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Areia grossa.

(Tive um sonho antigo. Insistente - uma quase obsessão.
Tirava os sapatos, a calça jeans, o peso da mente.
Encostava os pés na areia grossa....afastava os cabelos do rosto.
Sentava nas cadeiras verdes de há muito tempo - Bar do Carlão.
Estava no Coqueiro.
Molhava meus pés...sentava à beira-mar.
[E meu mundo era completo]
O tempo estava nublado e os coqueiros da curva balançavam suavemente.
O céu estava cinza-lilás até o instante em que o Sol o deixou cor-de-rosa.
E o porquê disto me atormentar?
É a saudade....vontade de ver aquele mar....)



  • Bem e de novo....uma prova de estágio. Agora sim: aquele tão desejado!!!! Supostas 142 vagas. Posso entrar também?
  • Tá tudo bem.... agora eu tenho tempo de sobra para estudar e vontade de menos para fazê-lo. Se não posso ir à praia....Uma biblioteca cairia muito bem neste meio tempo. Agora além do ócio..... algumas idas noturnas à biblioteca da UFPI. Vamos ver no que pode dar.....(concentração zero.)

"Meu infinito particular"



Engraçado, não? Alguém vai ter que consertar isso.....

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Por você....

Guardei alguns segundos....
Intantes mágicos.
E jamais esqueço um abraço recebido.
Nossos risos escondem o medo de há tempos.
E são seus olhos que me fazem crer.
Que ainda que nada disto seja.
Um dia foi.
Não são as palavras não ditas.
Não, este não é o problema.
Seria só aquele cotidiano interrompido?

Tenho derrapado em azulejos novos.
Magoado algumas pessoas.
Desejado ver o mar.
Ouço músicas antigas...novas....
(palavras emprestadas).
Um universo à parte.
A velha metonímia.
O silêncio que não cala.

Sim é isso....um desabafo insistente. Cruel.
Porque não posso.
Mas não é dizer que não quero.
Eu falo dos meus dias....
Um monólogo à parte.
Seria o índice BOVESPA cor-de-rosa?

É....isso mesmo... são seus olhos.

Box.

Falar demais pode ser um defeito...mas nada tem haver com observar.
Observo com as palavras....
E são meus olhos e ouvidos que sentem.
Tenho ouvido mais músicas do que antes..... e o som das coisas ficam gravados na minha mente.
Numa esquina à noite ouvi algumas músicas - antes de quase ser esmagada por um portão.
É o seu cheiro.
Seu som.
Seu sorriso....
Eu observo enquanto falo....mas o silêncio não incomoda. E foi em um destes silêncios que minha mente guardou um pedaço de instantes...
Seria Barão Vermelho acústico? Tocou assim:
"No bem que fez pra mim
Assim, assim, me fez feliz, assim
O amor sem fim
Não esconde o medo
De ser completo e imperfeito"
(ouço isso mil vezes.....)

Hoje tive aquela velha sensação de não saber falar. Resgatei alguns segundos. Fui travada por algumas lágrimas - nenhuma era de tristeza.


<BOX DE MÚSICAS>


[BOX I] Nando Reis

"Pois meus olhos vidram ao te ver
São dois fãs, um par
Pus nos olhos vidros prá poder
Melhor te enxergar
Luz dos olhos para anoitecer
É só você se afastar
Pinta os lábios para escrever
A sua boca em mim..." LUZ DOS OLHOS.

"Eu não quero mais mentir
Usar espinhos
Que só causam dor
Eu não enxergo mais o inferno
Que me atraiu
Dos cegos do castelo
Me despeço e vou
A pé até encontrar
Um caminho, um lugar
E pro que eu sou
E se você puder me olhar
Se você quiser me achar
E se você trouxer o seu lar..." OS CEGOS DO CASTELO

"Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama" POR ONDE ANDEI

"Não tenho dúvidas que com você daria certo
Juntos faríamos tantos planos
Com você o meu mundo ficaria completo" MEU MUNDO FICARIA COMPLETO

[BOX II] KID ABELHA.

"O mundo é muito injusto
Eu dou plantão
Dos meus problemas
Que eu quero esquecer...
Será que existe alguém
Ou algum motivo importante
Que justifique a vida
Ou pelo menos esse instante?" LÁGRIMAS E CHUVA

"Nada sei dessa vida
Vivo sem saber
Nunca soube, nada saberei
Sigo sem saber...
Que lugar me pertence
Que eu possa abandonar
Que lugar me contém
Que possa me parar...
Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto tempo me deixar
Errando
Enquanto o tempo me deixar..." NADA SEI


"Depois que nos encontramos
eu esqueço todo tempo
que fiquei sem te ver
Fora tanto que eu me perco
fora tudo mais que eu penso
eu só penso em você
só penso em você" EU SÓ PENSO EM VOCÊ




______"Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava?"_______

"Nos seus olhos quero descobrir
Uma razão para viver
E as feridas dessa vida
Eu quero esquecer..."

sábado, 24 de maio de 2008

21.

Já apaguei vinte velinhas.
Algumas ficaram acesas...perdidas no tempo.
Numa cronologia nada absurda os anos escorreram e se esqueceram uns dos outros.
Minha vida é datada.
Por fatos.
Cheiros.
Risos.
Lágrimas.
Alguns segundos além.
Nunca soube situar os fatos... correlacioná-los com uma idade correspondente. Marquei durante muito tempo a vida por séries - 8° série, 1°ano, 3° ano.....
Mas este tempo se esvaiu.
Ficaram as lembranças.
Já me questionei o quanto havia de mudança em mim quando apago novas velinhas. Bizarramente me espantei por acreditar que era sempre a mesma.
Nada havia mudado.
Olho para alguns anos atrás e vejo muito do que ainda está....mas agreguei um pouquinho de cada pessoa especial que passou e passa por mim. Alguns sorrisos, algumas lágrimas, um gesto de timidez ou até mesmo uma grosseria.
Eu amo as pessoas.
Uns olhos indescritíveis me perguntaram qual seria o meu real defeito.
É simples....tenho todos os defeitos do mundo. Um pouco de cada vez. Um pouco a cada hora.
A diferença é que aos 21.....a cada dia tenho tentado ser melhor....
Tenho sonhado mais.
Tenho estado mais presente.
Tenho distribuído mais alegria.
Tenho resguardado a minha juventude....
Tenho tentado trazer mais alegria pra vida dos outros.... e para a minha.


À Deus:
Muita paz.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Um tom de jasmim.

Um suco de laranja um tanto azedo.
Convicções um tanto quanto incertas - na medida do possível.
E por onde andaria a certeza das coisas? (De férias em algum luxuoso balneário argentino.)
O dia foi quente - o tempo está terrível.
Alguém errou na mira e acertou quem não devia....
Ainda é tempo de volta atrás. Ou ir a frente.
Mas nada além do que aquela boa conversa e nosso sorriso. E foi tudo isso que nos fez até aqui.
Volto....
E deixarei tudo como está.
Como tudo foi.
E deveria ser.
Pode ser incoerente......mas nem tudo é tão certo.
Vou onde o vento me levar....infinito.



Hoje decidi tirar férias.
Férias de mim.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

.tricolor paulista.

Entre alguns gritos rasgados e um punhado de homens sem camisa minhas amigas me perguntam onde aprendi a gostar "disso".
Foram muitos carnavais.
Fantasias de bailarinas, odaliscas, palhaços, columbinas....um pouco de confete e amido de milho. Assim conheci o futebol.
Ia à sede do River quase todos os sábados e domingos quando papai ia dar seu expediente no clube.
Chorava por algodão doce e balão de gás hélio.

Queria sempre banhar na piscina dos mais velhos.
Comia batatas fritas com Fanta Uva.
Era uma garotinha tricolor.
Cresci tricolor...e enquanto dormia, na conquista do mundial de 92, papai me acordou e disse: "-Filha!!! São Paulo é campeão!!".
Pulei na cama de felicidade; perdi o sono...me apaixonei.
Tenho carregado este amor tricolor há muito tempo e nada disso se confunde com o fato do Káká ter jogado em meu time.
Primeiro veio meu tricolor piauiense: o River.
Se isto é ou não bobagem...não me cabe.
Assisto a todos os jogos que posso.
Grito mais do que devia.
Tomo chá de Camomila.
Aborreço os que estiverem por perto.
Em dia de jogo até o dono do botequim na Homero me conhece. Me prometeu que se houver qualquer imprevisto....ele liga para o 192.

Hoje tem jogo do meu tricolor paulista!!!!!!!!!!!!!!
Meu coração já está efusivamente a millllllllllllllllllllllll!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Onde você se esconde?

Onde você se esconde?

Aonde te encontrar?
Em um lugar bem longe
Em minha cabeça...

Onde você se esconde?
Que nome você tem?
Se você mora em Londres?
Se você tem alguém...

Meu amor me dê um sinal
Dê um toque paranormal
Quero toda sua alegria
Dias, dias, dias e dias...

Será que é um sonho?
Será que é real?
E vai marcar pra sempre
A minha vida...

Será que é do bem?
Será que é cruel?
Um anjo descuidado
Que vai cair do céu...

Meu amor me dê um sinal
Dê um toque paranormal
Quero toda sua alegria
Dias, dias, dias e dias...

Eu quero encontrar
Você!
Pra gente namorar
A vida inteira
Eu quero namorar
Você!
Pra gente se encontrar
A vida inteira...

Meu amor me dê um sinal
Dê um toque paranormal
Quero toda sua alegria
Dias, dias e dias...

Eu quero encontrar
Você!
Pra gente namorar
A vida inteira...


"Hoje o tempo voa amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Não há tempo
Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há pra viver
Vamos nos permitir..."
(Tempos modernos. Lulu.)




Adoroooooooooo estas músicas. You tube:

http://www.youtube.com/watch?v=PzTdzRZB-fc

terça-feira, 20 de maio de 2008

Love is a losing game.

A caixa de e-mail está cheia.
Sistema Push do STF e STJ - alguém me disse para ser bem informada. Nunca li nenhum boletim.
Tem ainda Jus Navigandi, Dieta e Saúde(nunca abro!), Sack´s perfumaria....
Algumas correntes da felicidade eterna ou do azar eminente.....
Slides bonitinhos...
Uma senha compartilhada.
Pouca conversa útil.
Meu e-mail serve para quê? Propaganda gratuita.


{Zero concentração.}
Algumas lágrimas no banheiro em forma de orações. A parede separa o cochicho da minha filósofa com o seu terço. Ela reza por mim todos os dias e quando me abraça meu mundo é todo seu.
" Filha...você é muito muito amada !" E eu posso sorrir...

Um livro de salmos - nada lido.
Nem sempre a água do chuveiro é tão fria, mas nem por isso o corpo não treme.
Minhas lágrimas secam por si só. ( "My tears dry on their own...")
E dez minutos depois posso rir e acreditar que não é sofrimento algum. Nunca foi.
É simplesmente estar vivo...consciente de que tudo está.
Posso apostar meu último sorriso como isto ou é um começo ou um fim em si mesmo.
Se soubesse já teria me movido alguns centímetros....e apagado a luz.

O que me ressente são as palavras não ditas.
O riso que não foi dado.
Os segundos de menos.
A certeza do cotidiano (a velha prudência aos 21.)



[é bobagem e certamente curioso......mas realmente as músicas são importantes para mim.]





video

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Besteirinhas....

[ Segundo pensamento]
Tenho tido tempo de sobra e paciência de menos para explicar alguns fatos.
Vontade não me falta é claro - incrivelmente tento parar de pensar.(se isto conforta ou atormenta: não tenho conseguido)
O tédio está insuportável e a TPM já se apresenta sem desculpas.


[Terceiro pensamento]
Conheço uma senhora de alguns 86 anos. Uma figura indescrítivel, porém e na mesma proporção, um tanto quanto desconhecida. Há avós. Há quem não as tenha. Prefiro os avôs. Aquela velha sintonia com o sexo oposto - mas não os tenho.
[Pausa-->Tenho um incrível fascínio por pessoas idosas e outro dia descobri que um parente um tanto distante conheceu Olga Benário e Prestes, participou da Revolução Paulista e apoiou Prestes quando o mesmo(idiotamente!) subiu ao palanque ao lado de Getúlio. Ele me contou tais peripécias entre alguns túmulos, uma areia fria e um caixão novo. Logo antes que eu pudesse ter uma crise de hipoglicemia. Lembrei disto hoje.... não sei o porquê.]
A dona do meu sobrenome( que eu não tenho!) Siqueira é um tanto quanto misteriosa. Uma figura incrivelmente consciente, educada, discreta e polida. Nada que eu tenha herdado - nem desejado. Hoje, pela primeira vez, não me chamou de "Carolina" e fiquei feliz por saber que agora sabe mais ou menos quem sou. Levei-a para um "tour médico" e mesmo desejando com todas as suas forças nenhum médico lhe receitou nenhum remédio. Segundo os mesmos sua saúde está ótima, mas é claro que ela não se convenceu. "Eles nunca sabem de nada" foi o que ela disse.


[Primeiro pensamento]
Queridos.... Nada de palavras ininteligíveis e como tenho pensado em vocês nada mais justo do que tudo isto.
"(...)São pensamentos soltos, traduzidos em palavras para que você possa entender o que eu também não entendo(...)"
Compreenderam? Simples assim!







Às vezes me pego pensando em uma latinha de Fanta Uva, algumas pastilhas de cereja, um sanduíche universitário e um FGTS para receber. quem inventou a metonímia era um gênio. Não faltei nesta aula!
" Give me reason, but don't give me choice..."

video

sábado, 17 de maio de 2008

.Uísque com gelo.

[Esclarecimento rápido]
Sou obsecada por comportamentos repetidos.
Repito vários. Um deles é só escrever ouvindo música - as mesmas músicas!
Levei alguns 20 minutos para descobrir como adicionar som às postagens. Chutei na trave. Descobri como postar vídeos.
Então....as palavras tem trilha sonora.
Eu tenho trilha sonora. Variada, é claro.... De tudo um pouco.



(Pré-TPM)
Uma dor de cabeça quente. O Sol da tarde. Dedos incompreensíveis e desobedientes.
Chuva fina no fim do dia. " Casamento da raposa".
O Sol nasceu novamente esta manhã.


(Cartilha da Amy na noite de sexta)
Alguns goles de um uísque barato.
Um gelo em cubos.
Uma conversa agradável - música.
Um cigarro.

-Alguns canais da TV a cabo que não dormem.
Um colchão no chão(ainda sem cama). Celular semi-desligado.
Sono do Jô.


(Letargia).
Sábado - Sol - nublado.
Levanto e tomo banho. Minha primeira atividade diária - acordar do último sonho.
Cantar e dançar todo o DVD "I told you I was trouble"- comportamentos repetitivos, lembra?!
O mesmo trabalho. As quase mesmas pessoas. O mesmo lugar.
Meus cães ainda não se vacinaram - nem eu.
Uma pergunta (dentre tantas!): Quantos dias é muito tempo?


^Um dia a mais no calendário de maio. Um dia apenas...ou dois. Dezessete.
Seria ainda efeito do uísque barato?^

Milhões de planos inconscientes.
?Quem vai desistir primeiro de tudo?

video

sexta-feira, 16 de maio de 2008

.Grampo.

Antes de tudo: um pouco.
  • O cara "semimasculino" cortou longe daquilo que era o combinado.
  • Dei uma crise histérica- (quando cheguei em casa é claro!). Mamãe perguntou se preciso de um tratamento. Me descabelei mais ainda. Fiquei feliz por poder gritar.
  • A minha psicóloga predileta me usou o dia inteiro - como de costume.
  • Hoje gostei de ser usada.
  • No mais...nada mais.
  • A UESPI parece que vai voltar (um bom motivo para sorrir!)




[Você pode ser feliz com o óbvio...
Mas quantas vezes do seu dia saberá que fez o certo?
Quantos risos abafados ou lágrimas contidas terá de viver?
De que sonhos abrirá mão?
Tem tidos sonhos diferentes ou os mesmos?
Quem dirá o que é certo ou errado?

As coisas são ou não são?]



É um passo. Um caminho além. CF dos cachinhos dourados disse em poucas palavras: arrisque-se.
Arrisque o seu dia.
Sua segurança.
Seu carinho certo.
Seu sorriso certo.
Sua vida aparentemente correta.
Sonhe.
Faça-se sonhar.
Mas de que adiantariam os sonhos se não fossem realizáveis?
Tenho pavor de sonhos inalcançavéis. Se isso é sonhar pequeno...sim, eu sonho pequeno...até onde os meus dedos podem tocar e ainda assim muitas vezes não tocam - mas desejam tocar.
É a dúvida do que é ou a dúvida do que pode ser?
Seria esta nossa maior dúvida?
Estragar o que está bom ou descobrir que não é tão bom assim?

Eu penso.....
Diga que está tudo bem
Pense que tudo está bem.
As coisas podem melhorar.
E eu posso acordar amanhã e crer que o dia vai ser melhor do que foi hoje.
Eu não tenho ocupações. Eu não tenho no que pensar.
Só na vida.
O "só" mais pesado que existe.


Já conheceu olhos que rastreiam?? Conheço um par de olhos inconfundíveis. Eu os vi hoje.






video

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Frente!

Conversas soltas.....
Riso frouxo......
Constatações femininas óbvias.

[Every time I think of you
I get a shot right through
Into a bolt of blue
It's no problem of mine
But it's a problem I find
Living the life that I can't leave behind
There's no sense in telling me
The wisdom of a fool won't set you free
But that's the way that it goes
And it's what nobody knows
And every day my confusion grows]

BIZARRE LOVE TRIANGLE _FRENTE!
Música fofa de uns duzentos anos atrás!! http://letras.terra.com.br/frente/74732/

\Eu vi?!/




video

quarta-feira, 14 de maio de 2008

.Azul - laranja.


Meu pôr-do-sol....há quase 20 anos.

.Planaltão.

O céu estava borrado de um branco fino.
Tinta guache derramada no azul.
Uma brisa fria movia vagarosamente as folhinhas da Juiz João Almeida. Não chegou Junho, mas as manhãs estão lindas e o fim de tarde esplêndido - por sinal já posso ouvir os passarinhos se recolhendo na árvore do vizinho.
[Constatei que há tempos não empino uma pipa. Já pensei nas cores do papel de seda e no carretel que vou comprar. Vai ter que ter rabiola. Sem rabiola não tem graça. Não sei fazer pipas, mas isso é o de menos. O tempo está favorável e não vou perder esta oportunidade!!]

Hoje tive uma ótima notícia e pude compartilhar de um prazer imenso: a conquista alheia. Uma amiga determinadíssima aquem dispenso um imenso carinho e admiração, venceu mais uma etapa da sua longa caminhada. Vai ser uma "azulzinha". Esta noite vou lhe fazer uma visitinha na Ilhotas....já sei que vou rir muitoooooooooooooo!!!!!

Parabéns Vannucci!!!!!!! Sou sua fã número um!!!!

terça-feira, 13 de maio de 2008

tatoo.

Continuar tentando ler Processo Civil I tem sido o meu objeto de desejo. Até quando???
Estava desejando ler algo, procurei um bom livro e me deparei com aquele de capa vermelha - meu querido presente. Tinha esquecido de como é bom ganhar livros de quem se gosta. É saber que aquela pessoa levou parte se seu tempo lendo contra-capas e procurando o que mais te tocaria, o que mais pareceria com você. É muito bom saber que pessoas verdadeiramente importantes lembram de você. [Minha filósofa disse em segredo que o mais importante é amar e ser amado. É este o impulso da vida. É isso que te faz lutar pelo que acredita. Sorri baixinho.... Ela sempre sabe o que dizer ainda quando não é preciso dizer nada.]

[Era uma tarde risonha na mesa da sala quando o cara da entrega chegou e entregou à minha psicóloga predileta o pacote pesado. Como de costume, ela já tinha aberto boa parte da entrega - um dia alguém vai te prender por isso (foi o que eu pensei.).
Era para mim.
Não era meu aniversário.
Não era do garoto do 1862.
Por um segundo gelei. Quem me mandaria um livro? Ou melhor...dois livros?? Ao olhar para a Antologia Ilustrada de Filosofia e o Novo Processo Civil Brasileiro, ouvi de longe o som do piano.... Só podia ser coisa do meu amigo tenor do TRE. E era. O cartão era daqueles de travar o som das palavras... "Para a menina com cabelos sabor camomila!".
Não sei porque mas lembrei deste dia hoje. E isso me fez lembrar de alguns anos atrás quando eu cantava em um coral( coitado dos ouvintes!), quando tentei tocar piano, quanto tentei ser boa em matemática, quando passávamos tardes conversando, quando andávamos de carro e ele sempre me pagava um sorvete. Eu era uma criança e ainda assim ele gostava de trocar uma boa conversa. Hoje ele é meu mentor em assuntos jurídicos. Ele sabe que estou falando dele. É o meu tenor preferido este velho amigo!]

Conheci através deste livro Heráclito. E daí surgiu a idéia da minha mais nova e possível tatuagem. [Mamãe já está ficando preocupada e quer saber se sou uma tela de pintura. É claro que ela está brincando...vive por aí atrás de mais uma gravura para tatuar em si.]
PÁNTA RHEÎ: em grego significa tudo flui; é a síntese da teoria heraclitiana do devir. Para Heráclito nunca nos banhamos duas vezes no mesmo rio. Nada existe de estável e definitivo na natureza, ou seja, tudo muda continuamente. Cada coisa é e não é ao mesmo tempo. O mundo é feito de um contraditório harmônico tal como o escuro necessita da luz para existir. Todo o universo, por sua vez está submetido a um eterno e constante fluir. O ser das coisas é o seu devir. A natureza das coisas reside no movimento incessante de transformação da matéria. "Aquilo que está em oposição se concilia; das coisas diferentes nasce a mais bela harmonia e tudo é criado pelos contrários" Heráclito



Muito muito bom.
"Não te esquecerei um dia, nem um dia..." Fazia um tempo sem fim que não ouvia esta música que me acompanha há tempos...desde não sei quando. Djavan. Boa música.

sábado, 10 de maio de 2008

*Avestruz astrológico*

Já ouviu falar de avestruz?
Animal curioso e pré histórico. É extremamente nocivo. Quando ele te encara e cisma com você.... saia de perto...vai de dar uma pesada!! A primeira vez que o vi tive medo. A coluna que nos separava era, ao meu ver, bastante frágil.
Resolvi não olhá-lo nos olhos, não contrariá-lo.
O espaço para correr era demasiado grande, mas não confiei nas minhas pernas sedentárias. Fugi dele. Um tempo depois e sem perceber, a droga do avestruz louco, mal comunado com meu período astrológico, se instalou nos confins da minha mente fértil. Um terreno propício para animais selvagens - e pré-históricos. Pensei em como aprisioná-lo e quanto mais tentava, mais sabia que ele poderia me machucar.... então tá...confesso....pensei em desistir dele. Seria muito cômodo contratar alguém para fazer o serviço....
Resolvi eu mesma dar um jeito neste infame. Que loucura, não? A falta de experiência com tais animais me fez pensar que nem de longe eu saberia onde chegar - ainda não sei é claro.
Não o encarei. Virei o rosto. Virei a metade do jogo e se você me perguntar onde eu o coloquei.... Não sei.
Não tenho pretensão em saber.




Este negócio de signo me irrita. Tem gente que lê todos os dias. Acredita que vai tropeçar na próxima esquina, que vai arrumar emprego e que vai fazer o melhor sexo da vida com um estranho. Fala sério!!! Algumas mulheres folheiam uma revista inteira à espera daquele milagroso quadro que "prevê" os diversos acontecimentos (supostamente!) bons que vem por aí. Ninguém espera ler seu signo e encontrar alguma coisa do tipo " Hoje você está ridícula e aquele assobio do pedreiro do vizinho era apenas a música do Aviões do Forró." Tá. Tudo bem... estou sendo intransigente para quem de vez em quando lê os signos.
Sim: "os".
O meu e de quem eu achar interessante. Procuro coligações. rararararara. Engraçado.
Mesmo hipocritamente reclamando destes percalços do universo feminino não posso negar algo: quem inventou os signos, e não suas previsões diárias, deve ter no mínimo feito um trabalho extenso de observação contínua da personalidade daqueles que nascem em determinado período do ano. É o que penso.
Me irrita o fato de saber que onde consta o signo de Gêmeos eu vou ler algo que alguém que nunca me viu sabe profundamente sobre mim.
Geminina irritantemente típica.
É chato ser típico não?? Pode ser que sim....ou não.
[Pausa para uma reflexão rápida]
"OU NÃO" é um termo que vem não sei da onde, mas que de uns tempos para cá se instalou profundamente no meu vocabulário. Ora mais. É óbvio. Ou algo é ou não é. Estou me policiando ao máximo para não pensar nos "ou não" da minha vida. Se não fizer isso vou achar que tudo é "ou não ". É...Estou mesmo precisando ir para a praia.

[Voltando]

Sim sim.....além de ser típica.....estou no meu chamado "inferno astral, ok?? Acredito até que já passei pela pior fase, mas esse período que antecede o meu trocar de anos nunca me deixa muito confortável.
E olhe que nem de TPM ainda estou!!!
Que tal algumas passagens para o Iraque?? Talvez me deixasse mais relaxada..... E menos maluca.
{Olha o foco}.....sim.....o foco ? Estou tentando retomar este negócio novamente. Vamos lá...adiante... quem sabe....pode ser não?? Abril foi agitadérrimo e ainda rende ao Maio. Cuidado com a prudência egoísta, ok?? É nisso que estou pensando.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Lido.

Quem morre? [Pablo Neruda]

Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente
quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente
quem evita uma paixão,
quem prefere o preto no branco
e os pingos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente
quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente,
quem passa os dias queixando-se da sua má sorte
ou da chuva incessante.
Morre lentamente,
quem abandona um projeto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior
que o simples fato de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos
um estágio esplêndido de felicidade.













Eu
vi Drummond. Vi Shakespeare. Vi Neruda.
Alguma relação atemporal??
Você lembra do verde?
Do céu cinza-lilás?
da chuva fina?
Sabe do que eu estou falando.......??!!
Tem tanto medo quanto eu??



Concordo plenamente. [Impassível].
Os poetas não são nem de longe burros
.

Raul Lopes.

O céu estava novamente cinza-lilás e depois de comer alguns chocolates a idéia era tomar banho de chuva. Quando se é criança escorregar no terraço cheio de sabão, pular o muro, dar cambalhotas e tomar banho de chuva nem de longe parece ser algo perigoso. Quando crescemos viramos aquele mesmo adulto chato que nos manda sair da chuva para não pegar um resfriado.... tive medo da chuva. Melhor dizendo, dos raios. Então mesmo com minhas havaianas douradas não me arrisquei a me expor. Peguei as chaves do carro e fui dar uma meia volta no quarteirão - de janela aberta. Molhei o carro inteiro, mas aquela falsa sensação de segurança me aliviou o juízo. [A mesma falsa segurança que me acompanha.] Molhei as mãos.
Molhei o rosto.
O Sol tinha dado lugar a nuvens encharcadas.
Choveu pouco. O suficiente.

Depois desta meia volta na chuva decidi oxigenar o cérebro e fazer uma caminhada. Pessoas sedentárias como eu devem se render ao menor indício destas aspirações. Foi o que fiz. Caminhei 4 km calada...o silêncio dos deuses e a respiração aguda...prometi a meus pobres músculos doloridos que irei todos os dias no fim da tarde à avenida das caminhadas. Resta saber se amanhã será diferente.
Eu e minha calça azul.
E o suor frio a escorrer......

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Azuis....

Dilatei as pupilas depois de três horas de espera por uma consulta de dez minutos.
Colírio alucinógeno.
(conclusão: hoje é quarta, mas até 5 segundos atrás acreditava ser terça).
Quanto vale seu tempo?
Vale 0,5 a mais de miopia + os olhos azuis do Dr. Artur(que olhos!!!)

Enquanto esperava no meu breve tormento, tive a ligeira sensação, que alguém teve, de não enxergar muito bem com a pupila dilatada.
Ri sozinha tomando chá de canela.
Mamãe me perguntou quando eu tinha pintado as unhas de vermelho - pintei a dos pés.
Ri por saber que ninguém poderia ler meus pensamentos.
"Que foi Caroline? Deu agora pra rir sozinha foi?!


Vi o pôr-do-sol de maio.
Pode parecer suspeito....mas é o mês mais lindo do ano.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Milho verde.

Pintei as unhas de vermelho.
Decidi mudar mais alguma coisa em meu cabelo.
[O que será que o governador está pensando??]
Tédio.
édio
dio
o.dio.



\Não caí da cama e percebi.


Há muito tempo desconfiava............................................................................................
















Eu nasci para ser feliz, e no mínimo vou fazer você rir um bocado./







segunda-feira, 5 de maio de 2008

Cultura de QUINTA(feira!)

?TRÊS por QUATRO?

Nome: Caroline Alves de Neiva
Idade: Quase 21 anos!
Local de nascimento:No calor de THE.
Peso: Você acredita quando uma mulher diz isso?? Ela deve estar mentindo... Mesmo assim se quer saber..60kg!
Altura:1,65m (está ótimo para mim!)
Estado Civil: De direito? Solteira.
De fato? Namorando.
Apelido de infância: "Sensacional" (sim...aquele dentuço que fazia a propaganda da JELTA.)
Qual é a sua maior qualidade? Sinceridade.
E o seu maior defeito? Ter todos os defeitos, inclusive aqueles que todos dizem não ter!
Qual é a característica mais importante em um homem? Caráter, hombridade.
E em uma mulher? Simplicidade, generosidade.
O que você mais aprecia em seus amigos? A paciência e a disponibilidade.
Qual a sua idéia de felicidade? O sorriso daqueles que amo.
E o que seria a maior das tragédias? Perder as pessoas que amo.
Quem você gostaria de ser se não fosse você mesma? Uma hippie.
E onde gostaria de viver? Na praia.
O que queria ser quando criança? Primeiro...gente.
Depois a Angélica.
Finalmente veterinária. Conclusão trágica: Não fui nenhuma destas coisas.
Quais são suas cores favoritas? A que combina com o meu humor!
E o seu desenho animado? Cavaleiros do Zodíaco!
Quais são seus escritores favoritos? Fernando Pessoa, Nietszche, Vinicius de Moraes!
E seus artistas da música? Depende do momento.
Quem é seu herói de ficção? Indiscutívelmente o Homem-Aranha!
Qual o homem da sua vida? Pode ser dois? Papito e Babi(Davi).
Qual são suas palavras favoritas? "Sempre", " Te amo"
E as que você mais detesta? "Nunca", "Talvez"
Quais dons você gostaria de possuir? Poder me comunicar universalmente e ler pensamentos(ainda que seja melhor não saber!).
Tem medo da morte? Tenho medo de não viver o que tem de ser vivido.
Que defeito é mais fácil de perdoar? Qualquer um que seja reconhecido.
Qual é o lema da sua vida? Poderia ser dois? " O tempo traz em si a eternidade" e a teoria haraclitiana do devir: "Tudo flui".
Com o que você gasta mais dinheiro? Com comida, é claro!
Qual é a sua viagem preferida? Qualquer uma se a companhia for excelente.
Onde e quando foi mais feliz? A cinco minutos atrás quando minha cadela descobriu que podia se olhar no espelho. Dei boas gargalhadas.
Qual é sua ocupação preferida? Escrever.
Qual seria a primeira coisa que diria a Deus caso o encontrasse? " Ainda tenho cinco minutos?"
Quer se casar? Não agora.
Deseja ter filhos? Quantos puder pagar.
Um animal de estimação: NINA
Quais são as partes do corpo masculino de que mais gosta? Olhos, nuca e dedos.
Cuidados estéticos do qual não abre mão: Creme sem enxágue.(não existo sem ele!)
Um fetiche: É sério?? Claro que não vou falar...
Uma atividade física: Nenhuma.
Um prato que sabe fazer: Qualquer um que tenha receita.
Um prato que adora comer: Temperado pela fome...qualquer um.
Uma invenção tecnológica sem a qual não vive: Relógio.
Um motivo de arrependimento: Não ter sorrido mais do que podia.
Uma saudade: Ver o mundo com os olhos de criança.
Uma brincadeira de infância: Bater nos garotos!(era muito boa nisso)
O primeiro beijo: Molhado demais, apressado demais e sem gosto demais.
O último beijo: Completo.
Uma mania: Como só uma??? Tenho milhões.... talvez perguntar as horas seja a mais irritante.